Últimas Notícias
CONIMS REDUZ EM 50% O NÚMERO DE ATENDIMENTOS
17/09/2020
Com a chegada da pandemia ao Sudoeste no mês de março, o Consórcio Intermunicipal da Saúde (CONIMS) resolveu, por meio de comissão técnica para enfrentamento da covid-19, suspender os atendimentos em sua estrutura, entre os dias 20 de março e 2 de maio.Essa comissão também foi formada com o intuito de desenvolver os protocolos de atendimento, bem como os planos de contingência para eventuais situações de risco.Desde maio, por sua vez, quando os atendimentos retomaram, as agendas foram reduzidas em 50% de suas capacidades, para permitir o distanciamento no ambiente interno e servidores.Mesmo com a diminuição pela metade na quantidade de atendimentos, todos os serviços/especialidades contratados com o CONIMS estão sendo prestados, respeitando todos os protocolos de combate ao coronavírus. A informação é da secretária executiva do Consórcio, Ivete Maria Lorenzi.Ela explica que, em 2019, a média de atendimento diário na estrutura [situada no bairro Anchieta, em Pato Branco] era de 275 pacientes. Neste ano, a média diária tem sido 114 pacientes [as informações se referem aos atendimentos internos, na sede do Consórcio].O CONIMS atende 22 municípios [13 do Paraná e 9 de Santa Catarina], totalizando em, aproximadamente, 200 mil habitantes. As agendas têm o rateio per capita, sendo que os municípios fazem as gerências sobre utilizar/encaminhar os pacientes."As demandas são priorizadas pelos municípios. Todos têm usado suas cotas, conforme as demandas existentes. Ocorrendo necessidades específicas nos municípios, o CONIMS abre novas agendas diferenciadas", afirma Ivete.EspecialidadesAo todo são ofertadas na estrutura mais de 25 especialidades: cardiologia; cirurgia geral; cirurgia vascular; clínico geral; dermatologia; endocrinologia / metabologia; endocrinologia pediátrica; fonoaudiologia; gastroenterologia; ginecologia / obstetrícia; hansenologia; hepatologia; mastologia; nefrologia; neurocirurgia; neurologia; neuropediatria; oftalmologia; ortopedista / pediátrico; ortopedia / traumatologia; otorrinolaringologia; pneumologia / pneumotisiologia; proctologia; psiquiatria; pediatria; reumatologia; e urologia.Dessas, segundo Ivete, as mais procuradas são ortopedia, psiquiatria e oftalmologia. "Como as doenças não cessaram em função da pandemia, gerando maior adoecimento da população, buscamos formas de ampliar o atendimento, mantendo todos os cuidados, na rotina normal de segunda a sexta-feira, com as agendas somente com 50%".Ela acrescenta que, com isso, houve a ampliação do atendimento, inclusive, aos sábados pela manhã. "Desta forma, não desrespeitamos as medidas de controle da pandemia e não paralisamos os atendimentos".CuidadosAlém da ampliação do horário de atendimento e diminuição na circulação de pacientes no local, Ivete explica que outras medidas estão sendo tomadas, a fim de evitar a proliferação da covid-19, como colocar à disposição álcool em gel em todas as salas de atendimentos, balcões, recepção, entradas e saídas da sua sede, além de instalar dispensadores nas áreas de circulação e no acesso à sala de reuniões.Também o aumento da frequência de limpeza em todas as suas dependências, em especial a de maior acesso ao público, sobretudo banheiros, elevadores, corrimãos e maçanetas. Entre várias outras medidas.Com isso, conforme a secretária executiva, apenas dois colaboradores foram registrados até o momento com a covid-19. "Desde o início da pandemia tivemos dois colaboradores que testaram positivo, ambos da área administrativa. Já na equipe de frente, enfermagem, não tivemos nenhum caso, o que demonstra que estamos tomando todas as medidas necessárias, tanto para a proteção dos pacientes, bem como da nossa equipe", destaca.Inclusive, ela acrescenta que, devido a tais cuidados, não houve necessidade de testagem em massa do pessoal na estrutura. "Houve somente testagem individual. Organizamos nossa equipe de monitoramento dos casos suspeitos com sintomas, por meio de consulta, afastamento, controle diário por telefone sobre alteração/agravamento dos sintomas, testagem, e, após exame negativo, retorno às atividades", finaliza.Fonte: Paloma Stedile/Diário do Sudoeste
Ver todas as notícias
Última atualização: 23/09/2020 09:59:28