CONSÓRCIO ADQUIRE USINAS DE OXIGÊNIO PARA MUNICÍPIOS DA REGIÃO.
Onde Estou : Início > Notícias
Legenda: UM DOS MODELOS DE USINA DE PRODUÇÃO DE OXIGÊNIO PRODUZIDOS PELA EMPRESA.

O Consórcio Intermunicipal de Saúde (CONIMS), que abrange 13 municípios do Sudoeste e 9 de Santa Catarina, aprovou quinta-feira, 11, a aquisição emergencial de equipamentos usados para atendimento dos pacientes com Covid-19. Entre eles, está a instalação de três usinas de geração de oxigênio, para atender Clevelândia/Mariópolis, Mangueirinha e Coronel Vivida.

A decisão para compra, com dispensa de licitação, foi tomada em Assembleia Geral do CONIMS. Outros equipamentos que serão distribuídos são: bomba de infusão, cardioversor, eletrocardiógrafo, ventilador pulmonar para UTI e respirador de transporte. Segundo informações do consórcio, nesta semana já foram distribuídos oito respiradores portáteis.

A empresa fornecedora das usinas de produção de oxigênio é a Janus & Pergher, de Porto Alegre (RS). Somente a compra desses três itens irá custar R$ 951 mil ao consórcio. Os equipamentos são instalados em espaços pequenos e devem demandar cerca de 20 m².O sistema de geração de oxigênio tem capacidade de produção de 112 litros de oxigênio por minuto, mas a demanda pode ser programada pelos municípios, com possibilidade de operar 24 horas por dia.

Municípios

O CONIMS é formado por 22 municípios. São 13 do Paraná: Bom Sucesso do Sul, Chopinzinho, Clevelândia, Coronel Domingos Soares, Coronel Vivida, Honório Serpa, Itapejara D’Oeste, Mangueirinha, Mariópolis, São João, Saudade do Iguaçu, Sulina e Vitorino. E nove de S. Catarina: Campo Erê, Coronel Martins, Galvão, Ipuaçu, Irati, Jupiá, Novo Horizonte, São Bernardino e São Lourenço do Oeste.

Quais são as aplicações do oxigênio?

·         Gasoterapia usada em internamentos e pronto-socorro;

·         Ventilação assistida para UTI;

·         Anestesia;

·         Pronto-atendimento em UPAs;

·         Produção para envase e distribuição.

Por que utilizar um gerador de oxigênio?

·         Redução de custos significativa;

·         Rápido retorno sobre o investimento;

·         Segurança estratégica diante do desabastecimento de gás;

·         Independência de longos contratos com fornecedoras;

·         Eliminação do controle de consumo;

·         Reserva de oxigênio para picos de consumo.

FONTE: Aline Leonardo/Jornal de Beltrão
https://www.jornaldebeltrao.com.br/noticia/307506/consorcio-adquire-usinas-de-oxigenio-para-municipios-da-regiao

Voltar
Confira as Últimas Notícias
Página 5 de 31